PAUSA

11 de julho de 2020

Peço desculpas aos meus leitores, pois tenho pensado muito e com essa solidão obrigatória, uso o face e o insta  por serem redes de fácil acesso para todos!
Estamos vivendo momentos difíceis e devido a isso, muitas vezes não sinto a coragem de dizer a vocês palavras negativas, quero sempre passar para todos ESPERANÇA!


O GRITO CONTIDO NO AMANHÃ

ELYANE LACERDDA


             Uma força na garganta impulsiona o grito...
       Uma força nas mãos direciona a jogar letras e formar palavras...um jogo de sentimentos, simbolizado num pedaço de papel...
             Uma força no olhar  encaminha o reencontro...
           A vida arde em chamas , quando o momento se aproxima... a pele arrepia...uma loucura aparente domina meus membros... um arder sem fim...uma força nos impulsiona como verdadeiros lobos famintos....
            Somos o ontem, hoje e agora....não há mais tempo para espera...um novo ano se inicia , trazendo grandes inovações...sonhos...espectativas...   
             Tempo de domínio ...de atitude...
    Após as festas de final de ano, há um silêncio no ar...ficamos meio perdidos...assustados...impotentes diante  do novo ... até o sol nos assusta ...e de repente a chuva alaga cidades...muitas pessoas perdem suas moradias...seus bens materiais...mas estão dispostas a recomeçarem...coragem não falta em nosso povo !
            Uma força na garganta impulsiona o grito...
           Durante muitos dias tentei escrever sobre um assunto qualquer...mas minhas mãos não tinham forças...faltava-me acreditar no amanhã...
         Tempo de muita introspecção...questionamentos...que precisavam ser digeridos no fundo da alma...eu estava em mim!!!!
           Uma força no olhar encaminha o reencontro...
           A noite é infinita e a vida corre na mesma direção...caminha calada...sombria...
           A noite é infinita como os sonhos dos adolescentes....livres...sensuais...vibrantes...
           A noite é infinita como a procura do amor...dos amigos...de um sorriso ...
          Uma força na garganta impulsiona o grito.....
ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
         
            A vida ... o Homem... a Terra...
    Escrevo porque amo as palavras...atropelam-se em minha mente...tenho tonturas...vertigem alfabética... sou simples  como a  vida...escrevo para o mundo...sem preocupação com estilo...escrevo o que vejo e sinto...
     
            Uma força na garganta impulsiona o grito.........
ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
         
            É  vida que pulsa...
tumtumtummmmmmmmtumtumtummmmmmmmmmtumtumtummmmmmtumtumtummm         

            


 
Elyane Lacerdda








      

2 comentários:

  1. Oi, Elyane!
    Me identifiquei com o texto, to assim nessa pandemia também.
    Aliás foi por estar nesse estado que voltei a escrever.
    É realmente de querer dar uns gritos.

    Beijos.

    ResponderExcluir